Hoje, no mercado, você encontra dois tipos de fibras mais conhecidas, a siliconada (importada) e a nacional.

A fibra nacional (na esquerda da foto), não possui silicone e por isso é uma fibra mais compacta, ela é muito bacana para peças grandes, que precisam de uma estrutura, como corpos de bonecos que necessitam ficam em pé, pois ela deixará a peça mais durinha. Por ela ser mais firme, é mais fácil de encher as peças, pois ela não escorrega.

A fibra siliconada (na direita da foto), tem silicone na sua composição, conferindo uma fibra mais macia e escorregadiça. Ela é ótima para deixar as peças super fofinhas, pois ela é super maleável, mas isso pode ser um problema na hora de encher peças pequenas, pois ela escorrega bastante.

 

 

Para a confecção dos Pockets, eu gosto muito de utilizar a fibra siliconada, pois confere à peça final uma fofura à mais.

Para bracinhos e peças menores, eu gosto de usar a fibra nacional, por ser mais firme e facilita muito na hora de encher.

Então eu vou intercalando conforme a peça que estiver fazendo.

Os pockets ampliados, faço o corpo com a nacional, pois ele fica mais durinho e assim consegue sustentar melhor a cabeça.

 

 

Ferramentas auxiliares

Para introduzir a fibra nos Pockets eu utilizo um  palito de churrasco, ele ajuda à empurrar o enchimento para os cantinhos e auxilia nas peças pequenas, como os bracinhos.

Antes de utilizar o palito de churrasco eu passo uma lixa de unha na parte mais retinha, para deixar um pouco arredondado e não ficar puxando o feltro.

 

 

Você ainda pode usar um cabo de pincel, a ponta de uma tesoura fininha (acho arriscado, mas algumas artesãs usam) ou uma pinça, para introduzir o enchimento na sua peça.

 

Compartilhar:

Deixe um comentário

TOPO